O Mestre Bonsaísta. Uma reflexão sobre a arte do Bonsai

Osamu Hidaka Mestre Bonsaísta

29/08/2015 • Bonsai • Acessos: 573

Em toda arte, técnica, esporte ou profissão precisamos de aprendizado para obter êxito, o conhecimento e a prática necessária para esse aprendizado vêm sempre de alguém que se dispões em nos ensinar, a esse alguém chamamos de mestre, aquele que nos inicia em algum tipo de conhecimento; bem, em determinados campos de conhecimento o mestre significa mais do que um professor que nos ensina uma técnica ou uma prática. A arte de cultivar bonsai é um desses campos de conhecimento.

Quando chamamos alguém de mestre, em se tratando de bonsai, reconhecemos um conhecimento originário, de onde surgem conhecimentos capazes de também, um dia, nos transformar em mestres capazes também de transferir o conhecimento para outrem.

Parece muito simples, mas não é todo esse processo leva anos, e mesmo assim não quer dizer que o discípulo se tornará um mestre ou apenas mais um bom bonsaísta, pois existem outros fatores a serem considerados. Se um discípulo não é capaz ou não está disposto a transmitir o conhecimento adquirido então se trata de mais um bom bonsaísta, se não conseguiu ao menos apreender o conhecimento nem bonsaísta ele é, no máximo ele será um colecionador, aquele que pode comprar bons exemplares. Não se ensina alguém a ser mestre, cabe ao discípulo ser capaz e se dispor a ser.

Pois bem, você deve estar perguntando: por que tudo isso?

No Brasil e em muitos outros países temos mestres, colecionadores e temos aqueles que são bons bonsaístas, muitos desses bons bonsaístas procuram na maior parte das vezes monopolizar o conhecimento da arte para serem reconhecidos e vistos pelos outros como superiores, e agora é fácil entender por que aqueles bons bonsaístas do início do artigo não se tornaram mestres, eles são o que chamamos de egoístas, por isso não transmitem o conhecimento, só acumulam para si mesmos, muitas vezes se utilizando de capacidade financeira para ir sempre onde os grandes mestres estão e continuar acumulando conhecimentos ou para adquirir belas peças, e quem sabe, algum dia, produzir alguns bons exemplares.

É claro que ninguém é obrigado a se tornar mestre bonsaísta, e é claro também que existem “bons bonsaístas” que são altruístas, como eu disse é preciso estar disposto a ser um mestre além de ter a capacidade de absorver conhecimento.

O Mestre Bonsaísta

Para que a arte de cultivar bonsai cresça no Brasil precisaremos de mais mestres e pessoas altruístas e menos de “bons bonsaístas”, por isso se você está iniciando na arte procure crescer, e quando tiver oportunidade, ajude outros a crescerem também para quem sabe um dia, se você quiser se tornar um mestre.

Por: João C. O. Porto

Crédito da imagem: Projeto Bonsai (Osamu Hidaka)

Tags: , ,

Encontrou algum erro de ortografia ou gramática? Selecione-o com o mouse e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar. Obrigado!


3 Comentários para: O Mestre Bonsaísta. Uma reflexão sobre a arte do Bonsai

  1. Cláudio disse:

    Olá Rodrigo, também sou de Manaus e estou projetando uma horta em casa. Por acaso, topei com alguns vídeos sobre bonsai e a ideai de cultivá-los para ornamentação da casa e passa-tempo não sai da cabeça. Como anda este movimento de interessados em Bonsai aqui em Manaus?

    • Olá Cláudio, como vai? Então, eu não conheço bonsaístas aqui em Manaus. Meu desejo é reunir algumas pessoas que se interessem pelo tema, arte e cultivo do bonsai, para quem sabe, criar uma associação ou algo embrionário, de forma que pudéssemos criar uma cultura aqui na cidade. Se você tiver disponibilidade e interesse, podemos dar um ponta pé inicial.

  2. Rafael disse:

    Bom artigo, infelizmente tanto na vida como no bonsai existem pessoas cujo principal objetivo é ser visto independente da área que está atuando. O bonsai para muitos é considerado uma competição continua onde tem que a todo momento ficar na “frente” para que os que estão “atrás” possam eleger como o “mestre” apenas por possuir boas plantas. Vejo isso constantemente aqui em Natal-RN, muitas pessoas acreditam possuir total conhecimento da arte por possuir poder de compra de boas plantas ou por sair devastando a natureza fazendo yamadori predatório. Fico muito triste quando vejo iniciantes idolatrando esse tipo de pessoa pois sei que tem uma grande probabilidade de seguir tais atitudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0

Your Cart