Serissa phoetida

Nome Popular: Serissa
Nome Científico: Serissa phoetida
Espécie: Serissa
Sub-espécies: Phoetida
Família: Rubiáceas
Origem: Índia, China e Japão
Altura (em ambiente natural): 2m a 3m

Serissa phoetida é uma espécie de 100 milhões de anos. Os primeiros fósseis desta família datam do período cretácico e tem 100 milhões de anos de antiguidade. Planta que possui importância econômica pois algumas de suas espécies, como coffea arábica ou coffea liberica, são plantas tropicais cujas sementes são usadas para produção do café. O uso do café como bebida foi originária na Abissínia e foi importada pra Europa a partir do séc XVI.

Serissa phoetida

As primeiras serissas usadas como bonsai chegaram em São Paulo com a migração Japonêsa. A Serissa é considerada uma das espécies mais culivadas no mundo do Bonsai. Esta é uma planta que faz parte da família das rubiáceas e que possuem mais de 10.000 espécies espalhadas nas zonas tropicais e subtropicais. A Serissa phoetida, tem sua origem no Sudeste Asiático (sul da china,India e Japão).

Rega

Sempre que o substrato estiver seco. No inverno tomar cuidado para não encharcar o vaso. Folhas poderão apodrecer por excesso de água.

Adubação

A Serissa não gosta de excesso de adubo. Os adubos mais indicados são os riscos em Fósforo (P), podendo ser admiistrado na forma sólida por terra ou foliar. Uma boa proporção é N-P-K (05-14-08). Duas vezes por anos adubar com micronutrientes.

Troca de substrato

A serrissa não gosta de substrato com terra calcária e muita materia orgânica pois acumula muita água e mata as raízes. Devemos trocar de terra de 2 à 3 anos.

Poda

As podas estruturais, podem realizar-se quase todo ano. Na entrada da primavera quando surgem as gemas a cicatrização e brotação é mais rápida. A poda de manutenção poderá acontecer durante todo o ano. É aconselhável usar a técnica: MEKIRI

Deixe crescer a rama até ficar com 6 pares de folhas (a serissa faz dois pares a cada nó) cortaremos deixando um só par.

  • Vaporização: Somene em dias de calor.
  • Crescimento: Rápido
  • Tempo de permanência de arames: de 3 à 5 meses
  • Melhor época de aramação: Início do verão
  • Altura: de 2 à 3 metros

Características das principais espécies

1. Serissa phoetida “chinesa”

De floração esporádica e folhas claras. A comum chinesa tem um crescimento com o triplo da velocidade da variegata, que além de não engrossar o tronco com tanta rapidez, não fica tão grosso quanto o da chinesa.

2. Serissa phoetida “cisne branco”

Com flores brancas e folhagem variegata, esta parece ser muito mais resistente a condições ambientais adversas que o resto dos tipos de serissa phoetida. Também o tronco tende a engrossar mais rapidamente que nas restamtes cultivadas.

3. Serissa phoetida “flore pleno”

De floração continua todo ano (dependendo das condições ambientais), flores brancas e folhas escuras.

4. Seriisa phoetida “variegata”

Uma parte do limbo das folhas é verde, mas as margens são amareladas e ou esbranquiçadas. Muito usada em bonsai.

4. Serissa japonica “japonica”

É uma variedade muito utilizada em bonsai. Apresenta um nível muito bom de compactação da copa e quantidade de folhas. Resiste bem a temperaturas baixas.

Encontrou algum erro de ortografia ou gramática? Selecione-o com o mouse e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar. Obrigado!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0

Your Cart