Calliandra

Nome Popular: Caliandra, quebra-foice, esponjinha
Nome Científico: Calliandra brevipes Benth
Espécie:
Sub-espécies:
Família: Fabaceae
Origem: Nativa brasileira
Altura (em ambiente natural): 1m

A Calliandra possue mais de 120 espécies de cores variadas que vão do rosa ao vermelho, amarelo e até branca, possui folhas delicadas de tons verde claro brilhante, tronco cinza claro, que curiosamente com o passar do tempo se torna mais escuro, quase negro, o que lhe dá muito status para a prática do bonsai.

Calliandra

Suas flores são mais comuns nas cores rosa e vermelho, porém ao encontrada calliandras brancas e mais dificilmente na cor amarela, de susa flores surgem frutos característicos das leguminosas que se partem quando maduros e espalham suas sementes.

Planta arbustiva nativa do Brasil, da família das angiospermas. Possui grande ramificação, de ramos e que pode chegar a 2 metros de altura se tiver seu crescimento no chão de forma livre e com solo apropriado. As folhas são compostas, paripinadas com folíolos bem pequenos, dando às folhas o aspecto de uma pena de ave.

As flores são bem pequenas, com estames longos de cor rosa, vermelho ou branco, reunidas em inflorescência. A aparência da inflorescência é de um pompom.

Substrato

Calliandra brevipes 40% de caco de tijolo, 25% condicionador de solo, 35% terra negra.

Cultivo

Espécie de fácil cultivo, precisa de sol direto, a calliandra gosta de solo com boa drenagem e rico em matéria orgânica.

Floração

A calliandra floresce da primavera ao fim do verão e pode ser cultivada em todas as regiões de calor mais ameno tem uma floração abundante.

Propagação

Para fazer a propagação da calliandra poderemos usar a técnica da estaquia, com a retirada de ponteiros de ramos, quando da poda de inverno. Colocar em areia úmida ou casca de arroz carbonizada, cobrindo com plástico até o enraizamento.

Também poderemos usar o método das sementeiras, recolhendo as sementes e colocando em terra comum de canteiro misturada com areia, mantendo este substrato úmido e coberto até a emergência. O transplante da calliandra deve ser feito quando a muda tiver 6 folhas ou mais.

Paisagismo e uso decorativo

É uma planta nativa, nos campos existem exemplares espontâneos. Seu uso como cerca viva para propriedades rurais encantou paisagistas que a trouxeram para a cidade para ornamentar praças e parques públicos. Na arborização de canteiros centrais em avenidas e nas calçadas também é muito empregue.

Para jardins de condomínio, poderá ser colocada na separação de ambientes e para áreas empresariais é bem-vinda também, pois a única manutenção é alguma poda anual no inverno para dimensionar seu tamanho.

Pode ser trabalhada como bonsai, devido ao tamanho pequeno de suas folhas e sendo muito indicada para bonsaístas iniciantes, visto que, resiste muito bem a podas drásticas, aramações e intervenções em suas raízes. Sem contar a beleza de sua floração.

Encontrou algum erro de ortografia ou gramática? Selecione-o com o mouse e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar. Obrigado!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0

Your Cart